SIAL Paris - IMAC apresenta inovação no segmento da carne em feira internacional

13.03.2019
Instituto Mato-Grossense da Carne (IMAC) participa da maior exposição do setor de alimentos do mundo
13.03.2019

O Instituto Mato-Grossense da Carne (IMAC) estará presente na maior feira de inovação alimentar do mundo, a SIAL Paris 2018, realizada de 21 a 25 de outubro na capital francesa. O IMAC deverá apresentar sua metodologia para garantia de origem da carne produzida em Mato Grosso, um dos principais estados fornecedores de carne bovina do mundo.

Com um rebanho de aproximadamente 30 milhões de animais e mais de 64% da vegetação preservada, Mato Grosso se destaca pela capacidade produtiva, qualidade e melhoramento contínuo da produção. O IMAC foi criado justamente para promover a carne mato-grossense por meio de um sistema de compliance de protocolos.

O presidente do IMAC, Guilherme Linares Nolasco, explica que o instituto desenvolveu uma tecnologia para verificar os requisitos ambientais, sociais, fiscais e sanitários exigidos pelos mais rigorosos mercados e entidades, como grandes redes varejistas e Organizações Sociais.  “Com uma plataforma tecnológica vamos dar transparência a todo processo produtivo, desde que o animal embarca na fazenda até o peso final do animal no frigorífico. Assim será possível atestar a origem e a sanidade do produto”, explica Guilherme Nolasco.

O serviço de verificação está na fase final de implantação e contará com um sistema integrado de informações, que vai checar a situação do proprietário e das propriedades juntamente à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama), Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT) e Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz).

Na indústria, duas balanças farão a pesagem em todas etapas de preparação, rastreando o animal do peso vivo no pré-abate até a peso final da carcaça. A imagem individual da carcaça e os pesos aferidos serão disponibilizados em plataformas digitais. “Buscamos eliminar os conflitos e aproximar os membros deste processo. Pecuaristas e frigoríficos vão andar lado a lado para conquistar mais credibilidade e, consequentemente, mais mercados”, afirma Guilherme Nolasco.

O IMAC

O Instituto Mato-Grossense da Carne (IMAC) foi criado em 2016 e constitui um Serviço Social Autônomo. Suas ações são definidas por meio de um conselho deliberativo formado por produtores, indústrias e um representante do governo estadual. Desta maneira, todos os integrantes da cadeia produtiva se tornam parte do processo de verificação e das tomadas de decisões estratégicas do IMAC.

Este será o primeiro instituto para verificação de origem da carne implantado no Brasil e tem inspiração em modelos existentes em países como Uruguai, Estados Unidos, Argentina, Nova Zelândia e Austrália.

“Mais do que atestar a procedência, queremos apresentar aos consumidores uma oportunidade de comprar algo produzido em acordo com a nossa legislação e que proporciona o desenvolvimento sustentável de toda uma cadeia produtiva”, explica Guilherme Linares Nolasco.

Para integrar o instituto não será necessário pagar nenhuma taxa. O IMAC é custeado por meio de repasses do Fundo Emergencial de Saúde Animal do Estado de Mato Grosso (Fesa) que tem, entre suas atribuições, promover a pecuária e a carne mato-grossense. “É um processo de adesão voluntária das indústrias frigoríficas e de inclusão de produtores rurais sem custos adicionais para quem quiser aderir”, resume Nolasco.

 

A Carne de Mato Grosso em números

30,7 milhões de cabeças em MT– maior rebanho do país

23 milhões de hectares de pastagem (redução de 10% nos últimos 10 anos)

3,95 milhões de animais abatidos*

US$ 777 milhões em exportações *

241,6 mil Toneladas Equivalentes Carcaça (TEC)*

*Dados 2018 (jan-set).

Av. Historiador Rubens de Mendonça, 2254 • Ed. American Busines,
Sala 1507 • Bosque da Saúde CEP 78050-000, Cuiabá-MT
+55 (65) 3057.9291 • contato@imac.agr.br